A promoção da saúde é uma das estratégias do setor saúde para buscar a melhoria da qualidade de vida das pessoas. O objetivo é promover uma gestão compartilhada entre usuários, trabalhadores do setor sanitário, de outros setores e movimentos sociais.

O que é Prevenção de Doenças

A prevenção de doenças é realizada por meio de ações antecipadas visando a promoção da saúde, o diagnóstico precoce e a redução de danos.

As três fases da medicina preventiva, podem ser identificadas de acordo com o tipo de ação e o estágio de desenvolvimento da doença:

1. Prevenção primária: envolve ações mais básicas, com o objetivo de impedir o surgimento de doenças na população. Atividades com conscientização são as mais comuns nessa fase.

2. Prevenção secundária: inclui as ações tomadas quando a doença já está instalada, mas ainda em estágio inicial. O objetivo é retardar a evolução da enfermidade e o surgimento de complicações de saúde que levam ao uso mais intensivo dos serviços do plano.

3. Prevenção terciária: esta fase abrange as ações voltadas a pacientes que já apresentam complicações decorrentes de doenças crônicas em estágio avançado. É a etapa que mais consome investimentos por parte dos convênios de saúde.

O que é Promoção da Saúde

Quando se fala em promoção da saúde, é necessário ampliar a discussão da prevenção de doenças, ou seja, mudar a lógica da visão puramente economicista de que é melhor previr a doença do que cura-la, para uma concepção do direito à qualidade de vida a partir de conhecimentos e práticas disponíveis e reconhecidas pelo setor da saúde. 

Estratégias de promoção da saúde devem considerar os determinantes sociais da saúde e de que maneira estes causam impacto na qualidade de vida da população. Os determinantes sociais são fatores sociais, econômicos, culturais, étnico-raciais, psicológicos, comportamentais e ambientais que influenciam o processo saúde-doença.

O conceito de Promoção da Saúde

A promoção da saúde é uma disciplina mais ampla que a prevenção da saúde. Para promoção à saúde o objetivo contínuo é buscar expandir o potencial positivo da saúde, isso significa que apena a ausência da doença não é suficiente. Isso significa que a promoção à saúde está relacionada a um conjunto de valores como:

  1. Vida
  2. Saúde
  3. Solidariedade
  4. Equidade
  5. Democracia
  6. Cidadania
  7. Participação
  8. Parceria
  9. Desenvolvimento
  10. Justiça Social e
  11. REVALORIZAÇÃO DA ÉTICA DA VIDA

Promover a saúde é não só melhorar a nossa condição de saúde, mas também melhorar a nossa qualidade de vida e o nosso bem-estar. Contudo, como veremos adiante, a prevenção de doenças é um dos pilares essenciais para atingir à promoção da saúde.

Ou seja, a saúde deve ser entendida de uma forma positiva, dando especial realce aos recursos pessoais e sociais de cada indivíduo, não cabendo, por isso, a responsabilidade da promoção da saúde exclusivamente ao setor da saúde, mas sim a todos nós caminhando, assim, para um bem-estar global. Cada individuo, deve pensar e agir de forma a aumentar o controle sobre a sua saúde.

Devemos olhar para o conceito de promoção de saúde de uma forma ampla, envolvendo os organismos estatais, entre outros, que tutelam os sistemas de saúde. Estes organismos devem preocupar-se em definir políticas, planos ou programas de saúde pública, que contemplem medidas que permitam às pessoas prevenir determinadas doenças. Estes organismos podem, por exemplo, criar programas ou planos específicos de combate e prevenção da diabetes, da hipertensão arterial, etc.

A título individual, cada um de nós deve perceber a importância da promoção da saúde e agir em conformidade. As empresas ou organizações são também entidades que devem preocupar-se com a promoção da saúde dos seus colaboradores. Veja mais informação em ações de promoção de saúde.

Educação para a Promoção da Saúde

A promoção da saúde enfatiza que os indivíduos devem possuir um papel ativo, atribuindo-lhes mais controle sobre as condições que afetam a sua saúde. Vários estudos demonstram que os indivíduos capazes de exercer um maior controle e tomada de decisão sobre a sua saúde se sentem mais saudáveis.

Neste sentido, o fortalecimento do conhecimento por parte dos indivíduos, de forma a serem tomadas medidas mais assertivas é de primordial importância. A educação para a saúde pretende aumentar os conhecimentos dos indivíduos, dotando-os de ferramentas que lhes permitam uma melhor aprendizagem, ampliando os seus conhecimentos e desenvolvendo competências que permitam melhorar a saúde individual e da comunidade envolvente.

O princípio é de que indivíduos com mais e melhores conhecimentos, tendem a gerir de uma forma mais assertiva a sua saúde e consequentemente a melhorar a sua qualidade de vida.

Qualidade de vida e Promoção da Saúde

Para a OMS, a definição de qualidade de vida é a “a percepção que um indivíduo tem sobre a sua posição na vida, dentro do contexto dos sistemas de cultura e valores nos quais está inserido e em relação aos seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações”. Trata-se de uma definição que contempla a influência da saúde física e psicológica, nível de independência, relações sociais, crenças pessoais e das suas relações com características inerentes ao respetivo meio na avaliação subjetiva da qualidade de vida individual. Neste sentido, poderemos afirmar que a qualidade de vida é definida como a “satisfação do indivíduo no que diz respeito à sua vida quotidiana”.

Desta forma, o conceito de qualidade de vida está diretamente associado à: 

  • A capacidade funcional;
  • O nível sócio-econômico;
  • O estado emocional;
  • A interação social;
  • A atividade intelectual;
  • O autocuidado;
  • O suporte familiar;
  • O estado de saúde, os valores culturais;
  • Éticos e religiosos, o estilo de vida;
  • A satisfação com o emprego e/ou com atividades diárias e o ambiente em que se vive.

Estratégias para Promoção da Saúde

As ações de promoção de saúde são iniciativas que permitem de alguma forma melhorar a condição de saúde dos indivíduos ou das populações. Podem ser ações coletivas, conduzidas por organizações ou ações individuais, concretizadas por cada indivíduo.

Políticas Públicas

Os governos, através dos seus organismos nacionais ou regionais, podem e devem criar planos que comtemplem ações concretas que visem melhoria na condição de saúde das populações.

Estes planos devem ser elaborados tendo por base o levantamento das principais doenças que afetam uma determinada população.

Por exemplo, se numa dada região as pessoas morrem mais por enfarte, então devem ser tomadas medidas no sentido da sua prevenção. Podemos criar, por exemplo, um plano para fazer chegar informação à população alertando para os perigos da tensão arterial elevada (um dos fatores com forte influência na doença), entre outras medidas que se julguem adequadas.

Empresas em Ambiente de Trabalho

promoção da saúde no ambiente de trabalho é o procedimento que resulta do esforço somando de empregadores, trabalhadores e da sociedade em geral, de modo a melhorar a saúde e o bem-estar das pessoas no ambiente de trabalho trabalho.

Para os gestores, essas ações implicam em menor rotatividade de funcionários, retenção de talentos e a visão da empresa como uma das instituições que se preocupam com o bem estar dos trabalhadores.

Nesse caso, os objetivos de forma mais abrangentes podem ser definidos como: garantir a segurança das equipes, manter a produtividade e melhoria do clima organizacional .

Ações individuais

As atividades de promoção da saúde que são implementadas pelas políticas públicas e nas empresas, são fatores determinantes para que o indivíduo possa ter conhecimento para o seu cuidado pessoal.

É de suma importância buscar o o bem-estar e a adoção de hábitos mais saudáveis pelos indivíduos. Isso inclui prática desportiva, alimentação saudável e equilíbrio emocional e atenção à saúde de forma preventiva, e não apenas de forma curativa.

Saiba como implementar estratégias de promoção da saúde

Nossa missão é colaborar com a gestão eficiente da saúde, gerando redução de custos para empresas, operadoras e hospitais e clínicas.

 Apoiamos na construção de processos com eficiência e qualidade, reduzindo ineficiências e gerando ganhos em redução de custos e aumento de experiência dos clientes.

Quer aprender sobre como melhorar a gestão de saúde? Assine nossa newsletter e receba gratuitamente nossos conteúdos!